Gestão

Como um sommelier pode conquistar a confiança do cliente mais rapidamente?

Como um sommelier pode conquistar a confiança do cliente mais rapidamente

Quando falamos em um sommelier, é comum que as pessoas imaginarem uma figura de autoridade no assunto, capaz de responder às suas dúvidas com facilidade, inspirar o consumidor e antever as tendências do mercado.

E isso, em parte e em suas devidas proporções, é verdade. Mas ainda existem muitos outros aspectos, afinal, a profissão vive em contínuo aperfeiçoamento, exigindo sempre mais e em diferentes camadas de conhecimento do sommelier. Principalmente, na maneira de abordar o seu cliente, porque essa relação rápida deve ser estabelecida com pouca margem de erro, para que a confiança do cliente não seja abalada.

O impacto da figura de um sommelier no estabelecimento

Com a presença de um sommelier na casa, as chances de obter um retorno sobre esse investimento são ainda maiores. “Ele é o melhor conselheiro em relação a qual o estilo do vinho a ser adquirido, afinal, ele está no dia a dia do contato com os clientes, e sabe o produto ideal para esse público”, explica o sommelier Diego Arrebola, que também fala um pouco a respeito das qualidades que esse profissional pode trazer a qualquer estabelecimento.

“Sendo um profissional reconhecido no mercado, ele pode dar sua chancela ao produto, reforçando o posicionamento junto aos consumidores”, destaca. Mas, ainda que o sommelier seja uma figura de referência sobre o assunto, essa relação que se estabelece com o consumidor não é tão simples quanto possa parecer.

Como construir confiança entre o sommelier e o consumidor

Para que o consumidor ouça atentamente às indicações de um sommelier, “é importante vender a informação correta, pois hoje em dia o vinho e até mesmo todo tipo de bebida são mais acessíveis para o consumidor. Eles encontram com mais facilidade essas informações, por isso, a primeira coisa que um sommelier deve fazer é conhecer o produto”, explica Jean Sampaio, sommelier da loja de bebidas Metapunto.

Além disso, é importante que o sommelier busque sempre atualizar os seus conhecimentos para propor novas experiências continuamente ao seu consumidor. Algo que também reflete em outras qualidades a serem trabalhadas, como:

Boa leitura do cliente: ou seja, saber interpretar aquilo que o cliente gosta e, a partir dessa primeira leitura, indicar soluções criativas para cada ocasião;

Saber harmonizar: ideal para um restaurante, principalmente, esse conhecimento destaca tanto os melhores rótulos de vinho quanto os gostos pessoais do cliente.

Por fim, vale mencionar a importância em conhecer o próprio produto. Afinal, a relação com o consumidor só vai se solidificar se o sommelier mostrar que realmente sabe do que está falando:

“A confiança não é plenamente estabelecida no primeiro contato, ela vai sendo construída. Mas sabendo o que você tem para vender permite que você transmita as melhores informações para o cliente, a começar pela faixa de preço. Existem vinhos bons de R$ 40, R$ 100 ou mais caros, e a partir desse limite você começa a detalhar mais os melhores rótulos para o gosto daquele cliente em especial”, analisa Sampaio.

O especialista também destaca a importância desse diálogo com o cliente, pois considera o atendimento uma verdadeira troca de informações. Afirmação apuradíssima, afinal, trata-se de algo elementar na construção de qualquer relação de confiança.

Com isso tudo, fica ainda mais nítida a importância desse tipo de profissional, mas com certeza dá para saber melhor os caminhos percorridos pelo sommelier para indicar os melhores rótulos para cada tipo de cliente.

Como já estamos embalados no assunto, que tal saber, agora, como um grande sommelier compõe a sua carta de vinho?