Cases

E se você comercializasse um vinho para ser consumido em dias quentes, na praia e que agradasse em cheio o público feminino?

E se você comercializasse um vinho para ser consumido em dias quentes, na praia e que agradasse em cheio o público feminino?

O senso comum insiste que vinhos devem ser consumidos em estações mais frias e, geralmente, durante a noite. Mas, felizmente diversos produtores também insistem em derrubar esse paradigma. Desde setembro de 2016, um grupo se inspirou nas praias da cidade francesa de Saint-Tropez para desenvolver um vinho rosé com uvas grenache e frutas cítricas, além de aroma de lichia e grapefruit, com baixo teor alcoólico e sem adição de açúcar artificial. A receita teve de ser adaptada ao paladar brasileiro.

A bebida é produzida na região de Montpellier, no sul da França, e sua comercialização no Brasil começou pelo Rio de Janeiro (RJ), especialmente por mulheres. Os produtores acreditam que a bebida pode ser consumida durante o dia (quebrando aquele paradigma de consumir vinhos especialmente de noite).

Além de ser consumida pura a 9ºC ou com poucas pedras de gelo, a bebida pode ser harmonizada com peixes, frutos do mar, saladas, grelhados e culinária japonesa, ou pode ser utilizada como ingrediente para drinques.