Gestão

Saiba como o varejo pode melhorar a venda de vinhos no inverno

Saiba como o varejo pode melhorar a venda de vinhos no inverno

Basta a temperatura dos termômetros despencar para que os casacos e cachecóis saiam dos guarda-roupas, os pesados cobertores voltem para as camas e as panelas de fondue ganhem espaço à mesa. E nesse clima bastante envolvente e aconchegante que a venda de vinho no varejo realmente se destaca.

Por isso, vamos apresentar algumas boas ideias para aproveitar a venda de vinho enquanto o verão não expulsa o ímpeto em realizar atividades caseiras para espantar o friozinho. Confira!

A experiência gastronômica torna o frio tolerável

Difícil resistir ao convite dos amigos em fazer um fondue em casa e beber uma taça de vinho quando a temporada friorenta parece ter chegado para ficar, não é mesmo?

Isso é reflexo imediato de um programa que, a cada ano, enraíza mais no calendário brasileiro, antes tão versado no casamento entre o sol e o mar. Para o varejo, entretanto, trata-se de uma oportunidade valiosa para aumentar as vendas.

Isso porque as experiências gastronômicas ganham mais espaço e o vinho é um dos elementos fundamentais para tornar esse tipo de encontro mais atrativo e prazeroso.

“O inverno é o melhor período para a venda de vinhos porque nós, que estamos acostumados a degustar a tradicional cerveja gelada durante a maior parte do ano, podemos consumir o vinho em temperatura ambiente”, aponta a sommelière Debora Alkimin.

Ou seja: para muitos países – como os do continente europeu – esse hábito é cultural, enquanto aqui é uma tendência sazonal que faz despertar ainda mais o apetite por experiências que provoquem a sensação de aquecimento.

Quais tipos de vinho saem com mais frequência?

Durante o inverno, existe uma predileção para a venda de vinho tinto no varejo e não se trata de nenhuma surpresa, sendo o tipo de vinho mais consumido no mundo inteiro.

“Nessa estação, os vinhos tintos são os mais indicados, tanto pelo tanino quanto pelo corpo da bebida. Além disso, eles harmonizam com carne vermelha, massa, molhos mais condimentados, fondue e queijos, entre outras opções”, avalia a especialista Debora.

Consequentemente, o varejista pode se atentar em criar boas oportunidades de negócio por meio dessa rica combinação entre a alta gastronomia que dá as caras, durante o inverno, e opções de vinho tinto para o seu público-alvo.

A sommelière, no entanto, também traz uma boa dica para quem não abre mão da sobremesa e tampouco de uma boa garrafa de vinho para acompanhar os mimos doces ao paladar:

“É sempre muito importante termos vinhos tintos, de modo geral, pois o maior consumo no Brasil gira em torno desse tipo de bebida. Mas um vinho que é bem procurado no inverno, por ter um elevado teor alcoólico, é o vinho do Porto. Como são digestivos, inclusive, harmonizam com chocolates de modo geral”.

O inverno pode ser, então, uma excelente maneira em apresentar melhor os seus melhores rótulos e ajudar a criar experimentações memoráveis para o seu público-alvo. Vale a pena investir em opções calorosas para este inverno, portanto.

Viu como a venda de vinho no varejo pode se beneficiar de múltiplas maneiras da demanda do seu consumidor nas estações mais frias do ano?

Agora, pra complementar os conhecimentos a respeito do que vimos aqui, que tal conferir as nossas dicas para aumentar o ticket médio no varejo com a venda de vinhos?