Gestão

Siga esses 4 passos e crie uma marca diferenciada para seus vinhos

Siga esses 4 passos e crie uma marca diferenciada para seus vinhos

A marca tem uma importância enorme para um negócio, independentemente de seu segmento e porte. E o cenário não poderia ser diferente para quando falamos do mercado de vinhos. Atualmente, a qualidade dos produtos é muito similar. Já se foi o tempo em que o consumidor tinha a disposição apenas uma ou duas marcas de confiança e, portanto, dependia das condições impostas por elas ao comprar. E, quando esse cenário começa a ser a regra, e não a exceção, são os atributos intangíveis que se tornam o grande definidores de compra.

De acordo com Marcos Bedendo, professor de Branding da ESPM-SP, ainda que seja possível perceber diferenças sensoriais entre vinhos de vinícolas diferentes, uma marca pode ajudar a moldar a percepção que os consumidores vão ter ao beber o vinho. “Essas diferentes percepções podem ajudar a aumentar o valor percebido pelos consumidores fazendo uma vinícola a vender mais e com preço mais alto”, explica.

A importância de uma marca forte e sólida

Considere a marca como o DNA da sua empresa e produtos. É ela que vai conectar aquilo que está sendo vendido ao cliente e, por isso, ela precisa transmitir os valores e diferenciais do negócio.

Uma marca ajuda a diferenciar um produto do outro e agregar elementos emocionais e simbólicos que levam à uma percepção de diferenciação. Isso pode ajudar (e muito) as pequenas e médias vinícolas, que sem ter grandes verbas de promoção e divulgação, e com baixo conhecimento de mercado, tendem a serem vistas com piores do que as marcas maiores e mais tradicionais“, diz o professor.

Basta lembrar das filas que se formam nas portas das lojas da Apple ao redor do mundo toda vez que um lançamento é anunciado. A empresa construiu uma marca tão forte e com uma personalidade tão marcante que, muito mais do que clientes, conta com fãs por onde chega.

Como construir uma marca para os seus vinhos?

É importante dizer que o processo de construção e manutenção de marca deve ser algo frequente. Ou seja, esse não é um trabalho com prazo para terminar. Ela precisa ser acompanhada de perto para que você consiga analisar se ela ainda está alinhada à empresa e, principalmente, se ainda fala a mesma linguagem dos clientes.

1. Defina os valores da empresa e alinhe com a estratégia

A marca deve refletir os valores e o propósito da empresa, certo? Por isso, o ponto de partida deve ser uma imersão em seu negócio para que seja possível identificar o que só vocês podem oferecer aos clientes para que esses atributos também sejam comunicados por meio dela.

Nesse momento, também é fundamental alinhar a criação da marca às estratégias da empresa. Se o objetivo de vocês é ser uma empresa moderna, por exemplo, a marca deverá possuir essas características.

Outro ponto importante a se pensar são os objetivos futuros da empresa. Apesar de precisar de renovações, a marca deve ser algo “estável” ao longo dos anos. Em outras palavras, não escolham um nome só porque ele está em alta agora pois, no futuro, vocês terão que mudá-lo e começar novamente do zero.

2. Pense no público-alvo

A marca, além de estar alinhada com o propósito do seu negócio, também deve conseguir se comunicar e criar um relacionamento com o público. Para isso, é importante conhecer quem são os consumidores dos seus vinhos. Eles são jovens? Costumam beber vinhos em datas importantes? Ou já são grandes admiradores da bebida?

Essas informações vão servir de base para definir a linguagem e, até mesmo, os aspectos visuais da marca. “Definir um público-alvo específico e criar uma história que ajude a vinícola a se conectar com ele pode ser uma incrível maneira de aumentar o valor percebido”, ensina Bedendo.

3. Mantenha a harmonia

Uma marca é composta por seus atributos visuais e de linguagem. E eles devem estar em harmonia para que a mensagem transmitida seja coesa. Se vocês optarem por uma marca moderna, por exemplo, as cores, elementos, fontes e a maneira como a marca vai se comunicar com os públicos também precisa ser moderna. Se um desses elementos estiver fora da proposta, o objetivo final não será cumprido.

Também é importante dizer que a marca precisa ser coerente em todos os materiais. Crie um manual para que ela seja aplicada corretamente e não perca as suas características únicas.

4. Envolva todos integrantes da equipe

Construir uma marca não é um trabalho fácil, uma vez que envolve mudanças. A partir do momento em que a marca for definida, é fundamental que todos da empresa estejam alinhados e adotem uma postura que também vá de encontro aos valores e posicionamento definidos.

Por isso, é de extrema importância que todos estejam comprometidos com essa mudança para que a empresa “abrace” esse novo momento e, assim, contribua para também comunicá-la aos clientes e fornecedores.

Gostou das dicas de hoje? Então continue acompanhando nosso canal de conteúdo para ter mais informações úteis para seu negócio!